Grupo de surdos e voluntários cria associação para defesa de seus direitos

Associação Mãos em Obras (Mãos que Glorificam) começa o caminho para reconhecimento oficial

Um grupo que presta apoio a pessoas surdas da região decidiu criar junto com eles uma associação para reunir ações que possam ampliar o atendimento, ter reconhecimento e  buscar apoio para suas atividades. O encontro foi na tarde deste sábado (6) em uma sala cedida por uma igreja evangélica do bairro Monte Alegre.

A entidade se chamará Associação Mãos em Obras (Mãos que Glorificam) e complementará oficialmente um projeto que tem o mesmo nome e objetivos e que já atua há quase 15 anos na região.

Convidado para fazer parte do encontro, o radialista e jornalista Elias Silveira, apresentador do programa “Bote a Boca no Trombone”, da Rádio Menina e TV Mocinha, explicou aos presentes as vantagens da criação da associação que vai lutar pelos direitos dos surdos da região.

“Todos vocês merecem o respeito, a consideração e o reconhecimento. Existem leis que os protegem e dão condições de serem reconhecidos, mas somente com a união de todos é que será possível reivindicar esse direito”, disse enquanto o tradutor de libras Ismael Souza Damasceno repassava as informações para os presentes.

Integrantes do grupo relataram, através da linguagem de sinais, as dificuldades que encontram para o atendimento em órgãos públicos e privados. Com a falta de pessoas que entendam a língua brasileira de sinais, os surdos são pessimamente atendidos e não conseguem transmitir os seus problemas e reivindicações.

Eliane Martins da Silva Rosa, que é voluntária do projeto, destacou que existe a necessidade de ensinarmos mais pessoas para trabalhar com libras. “Nas escolas as crianças tem dificuldades para o aprendizado por não existirem profissionais habilitados”, explicou.

Patrícia de Lima, que é tradutora das sessões da Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú transmitida pela TV Câmara, também destacou as dificuldades encontradas pelos surdos. “As vezes temos que sair em socorro deles em momentos complicado”, disse.

DIRETORIA – Por aclamação foram eleitos neste sábado os membros da primeira diretoria da Associação Mão em Obras (Mãos que Glorificam). Eliane Martins da Silva Rosa será a presidente.

Matheus Henrique Zimpel Paino será o vice-presidente. Como primeiro tesoureiro foi escolhida Parícia Eliane Rodrigues de Lima e Luiz Henrique Dimas será o 2º tesoureiro.

Como 1ª secretária Suzamar Antunes Ribeiro dos Santos e Bianka Bertolino de Souza ocupará a segunda secretaria.

O Conselho Fiscal terá Ismael Souza Damasceno, Gabriel Santana Rita, Joel dos Santos Júnior, Fabíola Martins Rodrigues, Fabrício Machado F. dos Santos e Diego da Silva Souza.

A advogada Cristiane Ferreira da Silva será a responsável pelo encaminhamento da documentação necessária para a oficialização da associação.

PROJETOS – Além do reconhecimento oficial e a busca dos direitos dos surdos, a associação também pretende projetos para buscar recursos necessários para a manutenção e ampliação de suas atividades.

“Hoje buscamos com veículos de voluntários os jovens que estão aqui todas as semanas para troca de experiência e ampliação de informações. Nosso sonho é conseguir um veículo próprio ou firmar convênio para que esse transporte possa contemplar mais alunos”, diz Patrícia de Lima.

A presidente Eliana Rosa destaca que equipamentos básicos como um Datashow são importantes para as aulas práticas. “Durante alguns meses do ano passado dávamos aulas na Fundação Cultural para professores da rede municipal de ensino e outros interessados. Queremos retomar esse projeto”, diz.

Após a legalização da documentação, a associação vai buscar o reconhecimento de utilidade pública pela Câmara de Vereadores de Camboriú. Como atende pessoas da região, também buscará o reconhecimento regional e estadual.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA