Get Adobe Flash player
FacebookMySpaceTwitterDiggDeliciousGoogle BookmarksTechnoratiLinkedinRSS FeedPinterest

Últimas Notícias

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Da Assessoria de Imprensa

Blumenau, SC - Blumenau vai receber mais 54 novas câmeras de monitoramento, resultado de um convênio firmado entre o governo do Estado e a Prefeitura. O vereador Beto Tribess (PMDB) está acompanhando o processo de instalação dos equipamentos, que totalizam investimento de R$ 2 milhões. Na semana passada, o vice-presidente da Câmara reuniu-se com o comandante da 7ª Região de Polícia Militar, coronel Ilon Joni de Souza, para discutir detalhes da instalação.

Tribess foi informado que a PM participou da definição dos locais onde serão instaladas as novas câmeras. “Os pontos foram escolhidos pela PM e setores da Prefeitura e, tão logo sejam instaladas, ficaram responsáveis por acompanhar as imagens registradas pelos equipamentos, para garantir que atinjam o objetivo”, disse.

A tecnologia das novas câmeras é a mesma das outras 36 já instaladas na cidade, em que as imagens capturadas em alta definição são encaminhadas por fibra ótica aos centros de monitoramento. “Certamente a sociedade perceberá melhoria na segurança quando as câmeras estiverem em funcionamento, pois a Polícia Militar terá uma visão ampla do que ocorre e o policiamento presencial terá essa ferramenta como auxílio”, avaliou.

Prazo

Segundo o secretário da Defesa do Cidadão, Marcelo Schrubbe, a previsão é que até o início do próximo ano as câmeras já estejam em funcionamento. “As novas câmeras, que possibilitam uma aproximação de até 500 metros com nitidez, irão auxiliar na comprovação dos delitos”, ressalta, acrescentando que as antigas tinham baixa qualidade de imagem e não entregavam precisão da face do suspeito, mas agora o reconhecimento facial será facilitado. Ao todo serão seis centros de monitoramento que receberão as imagens.
Para Tribess, as câmeras vão garantir mais segurança não somente à região central, mas também aos bairros, uma exigência antiga da comunidade. “Os serviços de instalação estão tendo um bom andamento e comunidade já vai se sentir mais segura a partir de janeiro”, reforçou.