A informação chega primeiro aqui!

Segunda-feira, 15 de Abril de 2024

Notícias Polícia

Polícia Civil deflagra operação contra a exploração ilegal do jogo do bicho

Nas cidades de Blumenau, Caçador, Santa Cecília, Gaspar, Balneário Camboriú, Itapema e Florianópolis receberam a visita da DIC

Polícia Civil deflagra operação contra a exploração ilegal do jogo do bicho
Divulgação/DIC
Imagens
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Nesta sexta-feira (3), a Polícia Civil de Santa Catarina, por meio da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Blumenau, deflagrou a operação “Quebrando a Banca”, visando o cumprimento de 21 mandados de busca e apreensão contra 14 pessoas suspeitas de explorar ilegalmente o jogo do bicho. Um homem foi preso em flagrante.

No estado do Paraná, nas cidades de Quinta do Sol e Cianorte, policiais civis daquele estado cumpriram mandados de busca e apreensão contra duas pessoas suspeitas de participarem desse esquema criminoso. 

Já em Santa Catarina, nas cidades de Blumenau, Caçador, Santa Cecília, Gaspar, Balneário Camboriú, Itapema e Florianópolis também foram cumpridos mandados de busca e apreensão.

As investigações prosseguem. A ação contou com o apoio da Diretoria Estadual de Investigações Criminais, da DIC de Balneário Camboriú e de Caçador, da DTCA de Blumenau, da DECOR de Blumenau, DPCAMI de Blumenau, das 1ª e 2ª delegacias de Blumenau e das delegacias de Timbó, Ascurra, Pomerode, Gaspar e Santa Cecília. Além disso, a Polícia Civil do Paraná também prestou apoio, por meio da 21ª Subdivisão Policial de Cianorte e da Delegacia de Engenheiro Beltrão. 

APREENSÕES E PRISÃO EM FLAGRANTE - Durante o cumprimento das buscas, o principal operador da banca do jogo do bicho investigada foi preso em flagrante pelos crimes de lavagem de dinheiro e organização criminosa e também pela contravenção penal do jogo do bicho, já que, além da comprovação da exploração do jogo do bicho, por meio de contratos de aluguel dos pontos de exploração do jogo, extratos de jogo, anotações do jogo e documentos diversos, ele mantinha um cofre em casa com R$ 32.060 reais em espécie, 2.500 dólares e cheques que totalizam R$ 338 mil reais. 

Além desses valores, a Polícia Civil apreendeu na residência de dois investigados a quantia de R$ 16 mil em espécie. Nas cidades de Santa Cecília e Caçador, a Polícia Civil apreendeu máquinas do jogo do bicho, bem como documentos relacionados à contravenção penal.

Nas cidades de Balneário Camboriú e Itapema, a Polícia Covil também apreendeu documentos relacionados ao jogo do bicho. 

ENTENDA O CASO - Há aproximadamente dois anos, a DIC de Blumenau iniciou investigação para combater a exploração do jogo do bicho na cidade de Blumenau. Ao longo desse tempo, foi possível demonstrar que integrantes de uma mesma família exerciam impunemente há mais de uma década a exploração ilegal do jogo do bicho. 

A investigação identificou também que esse grupo criminoso mantinha uma vida de luxo, bem como “lavava” o dinheiro do jogo do bicho na aquisição de carros, casas, apartamentos, lancha, jet ski, chácara e etc. 

Após farto conjunto probatório, a Polícia Civil demonstrou cabalmente que esse núcleo familiar mantinha relações unicamente com pessoas ligadas à exploração do jogo do bicho. 

Em menos de dois anos, o grupo criminoso voltado à exploração do jogo do bicho movimentou mais de 15 milhões de reais. Desse montante, a maior parte foi depositada pelos próprios investigados em quantias menores de dinheiro, para tentar dissimular a origem criminosa dos recursos, bem como fugir à fiscalização dos órgãos de controle.

FONTE/CRÉDITOS: PCSC/Comunicação Social
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!