A informação chega primeiro aqui!

Terça-feira, 23 de Abril de 2024

Notícias Polícia

Polícia Federal combate comércio de equipamentos eletrônicos por meio de redes sociais

Grupo criminoso investigado utilizava redes sociais para revender ilegalmente produtos eletrônicos

Polícia Federal combate comércio de equipamentos eletrônicos por meio de redes sociais
PF/Divulgação
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A Polícia Federal deflagra, nesta terça-feira (20), a Operação iLegal, que investiga grupo criminoso responsável pela importação irregular de produtos eletrônicos e a sua comercialização através de redes sociais.

Na ação, policiais federais cumprem 11 mandados de busca e apreensão nos municípios de Passo Fundo/RS (dois), Camargo/RS (seis, Nova Alvorada/RS (três) e um mandado de prisão preventiva. Também são executadas ordens judiciais de sequestro de dois imóveis, três veículos e outros bens móveis, além do bloqueio de valores existentes em contas bancárias de dez pessoas físicas e jurídicas.

A investigação teve início a partir da informação de que um indivíduo estaria efetuando a entrega de telefones celulares de forma irregular nas dependências de um Shopping Center em Passo Fundo. A apuração indica a formação de associação criminosa dedicada à aquisição clandestina, transporte, depósito e comercialização de produtos eletrônicos.

O principal investigado teria realizado dezenas de viagens ao exterior em busca de produtos eletrônicos e foi preso em flagrante, em outubro de 2023, ao transportar smartphones de última geração e alto valor comercial, além de outros itens importados ilegalmente.

Com o avanço da apuração, a Polícia Federal comprovou que o principal investigado possuía uma rede de clientes, captada através de publicações em redes sociais, revendendo ilegalmente produtos importados sem o devido pagamento dos tributos decorrentes da importação.

As evidências também sugerem que o indivíduo se utilizava de nomes de terceiros (“laranjas”) para ocultar a origem de bens e valores ilegalmente obtidos com o comércio ilegal.

A decisão judicial também determina o encerramento dos perfis de redes sociais utilizados pelos investigados para o comércio ilegal dos produtos.

Os crimes investigados na Operação iLegal são os de descaminho, associação criminosa e lavagem de dinheiro.

  

FONTE/CRÉDITOS: Comunicação Social da Polícia Federal em Passo Fundo/RS
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!