A informação chega primeiro aqui!

Quinta-feira, 22 de Fevereiro de 2024

Notícias Polícia

Tribunal do Crime tortura e quase mata mulher que teria arrumado namorada para o chefe do tráfico

A dupla de mulheres que comandou a ação acabou sendo presa pela Polícia Militar

Tribunal do Crime tortura e quase mata mulher que teria arrumado namorada para o chefe do tráfico
Reprodução/Redes Sociais
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Uma dupla de mulheres torturou e quase matou uma mulher no início da noite desta quarta-feira (17), na rua 406G4, bairro Morretes, em Itapema. As torturadores seriam integrantes do Tribuna do Crime da facção criminosa Primeiro Grupamento Catarinense (PGC). 

Recentemente o chefe do tráfico da cidade de Itapema foi preso e a sua mulher assumiu o comando do tráfico da cidade e vem comandando diversos crimes e execuções.

Ontem uma guarnição do 31º BPM recebeu a informação de que o tribunal do crime estaria torturando e matando uma feminina na rua 406G4, a mando da esposa do traficante preso.

A guarnição juntamente com a guarnição de motos se deslocaram até o local e encontraram a vítima toda ensanguentada na porta de casa. As autoras não estavam mais no local. 

A vítima informou com muito receio que as autoras eram esposa do traficante, a qual tomou o lugar do mesmo dentro da facção criminosa PGC sendo inclusive uma das disciplinas do bairro Morretes, juntamente com outra feminina.

O paradeiro da suspeita foi levantado pela Agência de Inteligência da PM e já estava se preparando para fugir da cidade. A feminina foi abordada na rua 406B esquina com a rua 406E e ao ser indagada dos fatos, informou o paradeiro da outra suspeita, no intuito de se livrar do flagrante.

A outra feminina foi abordada na rua 444 na casa de uma amiga onde se escondeu e confessou os fatos informando que quando chegou na casa da vítima, a outra autora já estava agredindo a vítima com uma corrente e iniciou também as agressões. A mandante passou a filmar tudo.

A motivação para os fatos teria se dado, segundo a cúmplice, devido a vítima ter arrumado uma mulher  para o esposo da autora.

O local dos fatos foi preservado, visto conter diversos vestígios de sangue, cabelo cortado e demais indícios do crime ocorrido, sendo acionado a Polícia Civil e o IGP que compareceram no local.

A guarnição teve acesso ao vídeo gravado pela autora no momento do cometimento dos crimes, encaminhado em vários grupos, no qual é possível ver a segunda autora agredindo a vítima com um pedaço de madeira, cortando seu cabelo, tudo a mando da primeira autora que filmava e orientava.

Sabe-se que a mandante após assumir o posto de comando de seu companheiro então preso, passou a continuar com a traficância, tendo inclusive a dias atrás fugido das guarnições em uma abordagem e que resultou na apreensão de quase meio quilo de cocaína e demais drogas.

As autoras confessaram o crime, sendo presas e encaminhadas a Delegacia de Polícia. A vítima foi conduzida consciente até o Hospital Santo Antônio.

FONTE/CRÉDITOS: IMPRENSA DO 31º BPM
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!